10 APRENDIZADOS DE 10 GRANDES INVESTIDORES

BLACK FRIDAY DA FINCLASS ATÉ 23H59: https://bit.ly/3242QxK

10 APRENDIZADOS DE 10 GRANDES INVESTIDORES

1) João Braga: Não seja cego por opção
WYSIATI – What you see is all there is.
O WYSIATI é uma luta constante. Como dizia Yuval Harari: “Quando derrubamos os muros da nossa prisão e corremos para a liberdade, estamos na verdade correndo para o pátio de uma prisão maior.”
Toda vez que estamos de frente para um argumento contrário ao que temos preferência, nosso cérebro manda um sinal de alerta e tendemos a rejeitar aquilo. Da mesma forma, quando ouvimos um argumento que vai na mesma direção do discurso que acreditamos, nosso cérebro manda um sinal positivo e, por isso, gostamos e aceitamos aquilo.

2) Marília Fontes: Renda fixa e renda variável não são times de futebol. Você pode (e deve) jogar pelos dois lados.

Tem espaço pra todos:
– Na renda variável: boas empresas e bons gestores que trabalhem por você enquanto dorme
– Na renda fixa: ativos com alta liquidez para não deixar o seu dinheiro parado e poder aproveitar as oportunidades na bolsa quando elas surgirem

3) Fernando Ferreira: Calcular o P/L de uma ação usando o lucro passado é o mesmo que olhar para o retrovisor. Cuidado! Você vai bater o carro se não olhar pra frente!
Esses indicadores são facilmente distorcidos pela volatilidade dos lucros. Por isso, não se apegue apenas a eles. Um único indicador pode te trair.

4) Florian Bartunek: Investir em boas empresas é a única coisa que importa.
Porém, no longo prazo, são as boas empresas que trarão resultado para o seu portfólio.
“Se você está preparado para investir em uma empresa, então deve ser capaz de explicar o porquê de forma simples, para que até um aluno do sexto ano consiga entender, e rápido o suficiente, para que ele não fique entediado.” – Peter Lynch.

5) Howard Marks: A ausência de risco é um grande risco
O investidor entende que o risco é a chance de comprar algo que possa cair. Porém, o risco também está em deixar de comprar algo que possa subir.
Seguindo essa analogia, ao criar uma carteira extremamente conservadora, você pode até estar seguro contra as oscilações da renda variável. Porém, sua carteira corre o sério risco de não apresentar um retorno adequado (muitas vezes até abaixo da inflação)

6) Luciana Seabra: Para os impacientes: “Pare de olhar os seus investimentos!”
Pro investidor que foca no longo prazo e não quer despender muito tempo da sua vida olhando para os seus investimentos, a verdade é essa: muitas vezes, a decisão mais sábia a ser feita é não olhar pra marcação a mercado dos seus títulos.
“A paciência vence mais guerras do que o guerreiro.”

7) César Paiva: a Receita líquida, o Lucro operacional e o Lucro líquido PRECISAM conversar.
Aumentar a receita e ganhar market share é o objetivo de toda companhia. Porém, olhar apenas para o aumento da receita é um erro.
Em um mercado competitivo e cheio de burocracias como o mercado brasileiro, é muito comum vermos empresas sacrificando sua margem.
Às vezes, essa empresa pode até estar vendendo/faturando mais, mas a margem é tão pequena que ela acaba tendo prejuízo.
Portanto, é preciso olhar a evolução desses indicadores: quanto eles evoluíram no passado e tentar fazer sua projeção para o futuro (para isso: podemos utilizar o CAGR desses indicadores)

8) Martín Escobari: Oportunidade exponenciais surgem em meio ao caos
Em 2008 o mundo sofreu uma das maiores crises da história. A crise do subprime levou milhares de pessoas, empresas e bancos à falência.
A crise foi tão grave que, em meio ao caos financeiro, uma das maiores empresas do ramo automotivo, a General Motors, declarou falência.
É claro que toda essa história é triste e gerou muitos impactos negativos. Porém, se não fosse ela, a Tesla – a maior empresa de carros elétricos do mundo – não teria nascido.
Elon Musk conseguiu enxergar além e comprou a fábrica de baterias da General Motors por 48 milhões de dólares (detalhe: só a construção da fábrica custou 1 bilhão de dólares aos cofres da GM).
Resumindo: podemos dizer que a Tesla nasceu do caos.
“Cada adversidade, cada fracasso, cada dor de cabeça carrega consigo a semente de um benefício igual ou maior.” – Napoleon Hill

9) Yuval Harari: O dinheiro é a maior invenção da história
Nem todos creem em Deus
Nem todos creem nas nações e em suas leis
Mas todos acreditam no dinheiro. Ele é a maior invenção da história.

Dinheiro é a base da sociedade.
Ele é confiança. Sem confiança não há dinheiro.
Cada dia que passa, menos as pessoas acreditam no dinheiro por conta de políticas econômicas que ocasionam a inflação.

O que nos leva ao último ensinamento…

10) Samir Kerbage: As criptomoedas não são o futuro, elas são o presente! Elas já deram certo
Porém, a descentralização do dinheiro é uma tendência secular. É inevitável.
Dito isso, o blockchain não é apenas um meio seguro de transacionar o seu dinheiro, mas uma tecnologia que permitirá com que criemos riqueza para a sociedade.

#THIAGONIGRO #OPRIMORICO

You May Also Like